Skip to main content
.

Notícias

Apresentação da obra “Relações e Confidências das Expedições de Serpa Pinto”, de Tomás Pinto Bravo

Cinfães – Culturalmente Único recebeu, no passado sábado, a apresentação da obra “Relações e Confidências das Expedições de Serpa Pinto - Estudo e Antologia da Correspondência Relativa às Campanhas de África (1876-1890)”, de Tomás Pinto Bravo. O livro editado pela Câmara Municipal de Cinfães e pela Imprensa Nacional foi apresentado no Auditório Municipal que registou lotação esgotada. A cerimónia foi abrilhantada com vários momentos musicais a cargo da Academia d’Artes de Cinfães.

Apresentação da obra “Relações e Confidências das Expedições de Serpa Pinto”, de Tomás Pinto Bravo
Tomás Pinto Bravo, um jovem licenciado em História pela Faculdade de Ciências Sociais e Humanas da Universidade Nova de Lisboa e no momento aluno do Mestrado em História da Igreja na Faculdade de História e Bens Culturais da Pontifícia Universidade Gregoriana em Roma. Natural de Tavira, Tomás Pinto Bravo tem raízes familiares em Cinfães e dedicou-se à investigação biográfica de Alexandre de Serpa Pinto tendo preparado este livro que recolhe a correspondência das três principais viagens de Alexandre de Serpa Pinto: a Travessia, 1877-1879, a Expedição Pinheiro Chagas, 1884-1886, e a Campanha do Chire, cujos incidentes deram origem ao Ultimatum de 1890. Ficam assim publicadas 162 cartas de, para ou relativas a Serpa Pinto, oriundas dos fundos da Sociedade de Geografia de Lisboa, do Arquivo Histórico Militar, do Arquivo Histórico Ultramarino, da Biblioteca Nacional de Portugal e dos livros brancos do Ministério dos Negócios Estrangeiros. Um total de 496 páginas, nas quais se incluem índices onomástico e geográfico.
A apresentação esteve a cargo do Professor Gonçalo Sampaio e Mello, doutorado em Ciências Histórico-Jurídicas pela Faculdade de Direito de Lisboa, numa sessão presidida pelo presidente da Câmara Municipal de Cinfães, Armando Mourisco e que contou também com as intervenções do diretor de Edição e Cultura da Imprensa Nacional – Casa da Moeda, Duarte Azinheira e do vereador da Cultura do Município, Serafim Rodrigues.
Uma tarde inteiramente dedicada à cultura onde a música também marcou presença. A Academia d’Artes de Cinfães abrilhantou a sessão com a participação dos alunos Maria Abrantes e Tiago Andrade, no piano e a atuação da Orquestra de Sopros e Percussão da Academia de Artes de Cinfães, sob a direção artística do maestro Pedro Vaz, que marcou o encerramento do evento.

Galeria de Imagens


20 fevereiro 2023
Visualizações: 1098

Lameiros na aldeia
de Bustelo